Histórias de uma portuga em movimento.
07
Mar 08
publicado por parislasvegas, às 10:11link do post
Quem está à espera de um post sobre as coisas maravilhosas e altamente tecnológicas do nosso país, desengane-se.

Para recuperar alguma da intimidade do casal, e não descurar a nossa tradição de passar uma semana romântica em Fevereiro, lá fomos sozinhos para o Algarve e ficámos num hotel espectacular com um Spa do melhor que eu conheci até hoje. Quem lê este blogue regularmente, sabe que não me faltam viagens para servir de termo de comparação. Mas, como é normal, no meu país não costumo ficar em hotéis e há muito tempo que não tinha a sorte de passar umas férias no Algarve (5 anos).

O hotel era espectacular, lindo, arranjado, impecavelmente limpo (o melhor serviço de house keeping EVER ), tinha um restaurante verdadeiramente fantástico com uma cave muito bem fornecida de vinhos óptimos de pequenas produções. Toda a comida, desde o pequeno almoço, às sanduíches , ao jantar refinado, era da mais alta qualidade, e o serviço foi irrepreensível - até certo ponto - e é aqui que entra o título "portuguese do it better ".  Como é que é possível ter algo tão bom, com um nível de profissionalismo tão elevado e borrar a pintura toda em pequenas coisas?

Exemplos:

Quando quisemos a password para a internet sem fios do hotel - "ah...isso agora...não sei bem como é...." Imaginem-se recepcionistas de um hotel de 5 estrelas: alguém vos pede alguma coisa que vocês não fazem ideia do que é. A resposta deve ser "concerteza . queira aguardar um momento, por favor." e depois fogem para dentro a tentar falar com o gerente e perguntar o que raio é isso da internet sem fios, mas NUNCA se responde aos hóspedes que não se sabe.

Outro: chegámos com o carro uma noite (daquelas da tempestade, lembram-se?) e o estacionamento estava bloqueado à frente do hotel, sem carros, mas bloqueado. Quando perguntámos se podíamos estacionar, o porteiro responde que não porque aqueles lugares não era para hóspedes, que nós bem podíamos estacionar atrás do hotel (e apanhar com a chuva toda) porque ali à frente era só para "quem está aqui a trabalhar". E este discurso todo com o ar mais arrogante do mundo. Ora vamos lá ver: em outros hotéis de igual nível, um porteiro nunca responde, ou diz que sim, ou diz que não e vai ELE estacionar o carro lá atrás. Mas NUNCA dá raspanetes aos hóspedes, nem diz que quem trabalha é que merece estacionar. Isto é um bocado de proletariado a mais quando se está a pagar uma fortuna por noite. Desculpem lá, mas é inadmissível.

Realmente o que fazemos melhor é estragar o que temos de bom....




ps - também duvido que alguém tratasse assim hóspedes estrangeiros. Ainda não se percebe que o turismo português já cria postos de trabalho durante o ano inteiro nas nossas regiões turísticas.

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
15

17
18
19
20
22

24
26
28



arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO