Histórias de uma portuga em movimento.
09
Out 08
publicado por parislasvegas, às 21:28link do post

 O Kiko já come de tudo, almoça e janta normalmente connosco (por indicação do pediatra) para além das restantes refeições de bebé que ainda continua a fazer.

 

Não gosta muito de fruta nem de sopa, tornou-se muito difícil dar-lhe vegetais, a única maneira de conseguir a proeza é misturá-los no arroz ou na massa. Em compensação come quilos de peixe!

 

Já anda, corre e etc. Tem a mania pouco saudável de fechar os olhos quando vê que vai cair ou chocar com algo. Não dá muito jeito...

 

Adora fazer puzzles e "ler" livros, gosta muito de carros, motas e de histórias. Percebe bastante bem português e razoavelmente inglês. Descobri a babysitter fala com ele por sons e não com palavras o que é péssimo. Estou farta de lhe dizer para lhe falar como a uma pessoa normal e não como se o puto fosse um bicho de estimação, mas está difícil. Contrariando tudo em que acredito, comecei a falar.lhe em inglês, esporadicamente, só para o miúdo não se desorientar quando começar a creche.

 

A creche está a ser um quebra-cabeças, já deveria ter começado, mas a francesa só o aceita em Janeiro e eu não queria ser obrigada a pô-lo no ensino inglês para depois no próximo ano mudá-lo para o francês.

 

No caso de estarem aí a pensar que isto são mas é manias, gostava de esclarecer que aqui o ensino é grego, língua que ainda não domino (mas isto vai lá...). Como tal, não conseguirei comunicar com as educadoras do bebé, e não conseguirei comunicar com o Kiko quando ele me chegar a casa a falar grego. A insistência no ensino francês tem duas razões - a primeira é que eu penso que ele é simplesmente muito melhor do que o inglês, a segunda é que é muito mais barato.  E perguntam vocês "mas porque não o ensino português?". Bom, porque não existe aqui, nem em 99% das capitais mundiais e só os Deuses sabem onde estaremos daqui a uns anos. Convém pois ter um plano educativo que não obrigue o Kiko a mudar de língua de estudo a cada 3 anos, pois já basta o stress de mudar de amigos, de escola e de país a todo o instante. Nós escolhemos esta vida, mas ele não tem culpa.

 

Entretanto as capacidades linguísticas têm melhorado bastante.

 

Já diz bola (ból), olha (geralmente  até é óia, óia!!), bó (tanto avó como avô), ninó (menino ou menina), mán (mano ou mana), iá tá e não há (um há). Depois (graças à babysitter) diz uma série de sons em vez de usar palavras: brum brum para carro e mota, miau para gato ou pst pst (chamar o gato), au au para os cães e mnhã mnhã (serve para comida, bebida e chucha) e claro, diz claramente mamá e dêdá (daddy).  A única palavra que ele pronuncia em bom português é NÃO, com a variante NO se estiver a falar com a babysitter. Isto promete...

tags: ,

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO